Cada região vitícola na França tem sua própria classificação de vinho. Na Borgonha, a noção de terroir é muito importante, pois é o solo que dá nome ao vinho ( na Alsácia, é a casta, em Bordeaux é a vinícola...). O terroir na Borgonha  é também denominado «  Climat ». Se trata de uma parcela de vinha, cuidadosamente delimitada e nomeada há séculos, que possue sua história e benefícia de condições geológicas e climáticas particulares. 
 

Na Borgonha, quando falamos de um climat, não levantamos os olhos ao céu, nos baixamos para a terra”

 

Citação de Bernard Pivot, escritor e presidente do Comitê de apoio da Associação para a inscrição dos Climats do Vinhedo da Borgonha ao Patrimônio Mundial da Unesco. 

Denominações regionais

Existem no conjunto da Borgonha vitícola. Na garrafa figura a palavra “Borgonha”.Exemplos de denominações regionais : Borgonha aligoté, Borgonha Hautes côtes de Beaune, Crémant da Borgonha...
 

Denominações comunais

Existem 44 denominações comunais. O vinho leva o nome do vilarejo na área o qual ele produz.Exemplos de denominações comunais : Beaune, Savigny les Beaune, Auxey-Duresses, Saint-Romain…
 

Denominações Premiers Crus

Na parte interna de uma área de denominação comunal, as parcelas que chamamos também de climats foram determinadas e classificadas premiers crus, também ao olhar da continuidade da qualidade. Por exemplo, a parcela “les Marconnets”, situada na área de denominação de Beaune é classificada 1°cru. Beaune é a maior denominação (por superfície) da Côte d’Or e conta 42 parcelas denominadas em premiers crus. 
Na garrafa deve aparecer obrigatoriamente a menção “Denominação 1°cru controlado” com o nome da cidade.(exemplo: “Denominação Beaune 1°Cru). O nome da parcela nem sempre está exibido na etiqueta.
Exemplos de denominações Premiers Crus : Beaune 1°Cru « Les Marconnets », Beaune 1°Cru « Les Cents Vignes », Volnay 1°Cru « Les Caillerets », Pommard1) Cru « Les Rugiens », Meursault 1°Cru « Les Perrières », Savigny-lès-Beaune 1°Cru « Les Peuillets », Santenay 1°Cru « La Comme ». 
 

Denominações Grands Crus

As denominações Grands Crus representam «  a elite » dos Vinhos da Borgonha. Elas são produzidas nas parcelas as mais reputadas. Uma mesma denominação Grand Cru pode ser cultivada em várias cidades, é o caso do Corton Grand Cru que é produzido nas cidades de Aloxe Corton, de Ladoix-Serrigny e de Pernand Vergelesses. Na garrafa deve figurar a menção obrigatória “Grand Cru”.
Somente os Grands Crus tintos podem ser seguidos do nome do climat, de onde provem o vinho (exemplo :Corton Grand Cru-Les Bressandes). 
Na Côte de Beaune, existem 8 Grands crus : Corton, Corton-Charlemagne, Charlemagne, Montrachet, Chevalier-Montrachet, Bâtard-Montrachet, Bienvenues-Bâtard-Montrachet, Criots-Bâtard-Montrachet…
A Romanée-Conti é certamente a mais conhecida das denominações Grands Crus da Borgonha. Apenas alguns privilegiados podem adquirir, pois a produção média é somente de 5980 garrafas por ano.